A REVISIONAL BANCÁRIA E A DEFESA EM AÇÕES de bancos

Não é nenhuma novidade que os bancos são instituições muito poderosas no Brasil, tanto pelo seu valor de mercado (bancos como Itaú e Bradesco superam a cifra de Bilhão na Bolsa), quanto por seu poder discricional de ofertar ou não de crédito para uma pessoa física ou jurídica. Acontece que quando financiamos um valor,  TODAS AS CLÁUSULAS CONTRATUAIS SÃO IMPOSTAS de modo unilateral no contrato, podendo o contratante apenas aceitá-las ou continuar sem dinheiro necessário para a transação que busca realizar.

Desta forma, os bancos utilizam das condições negociais que lhes convêm, decretando seu ganho final sem possibilidade de negociação. São os chamados 'contratos de adesão'.

Por vezes esses contratos, ferem a legislação, podendo ser revistos judicialmente. O ideal é que o consumidor busque essa revisão antes do inadimplemento, mas os mesmos argumentos podem ser utilizados como defesa em uma ação bancária (Monitória, Execução ou Busca e Apreensão).

 

 Confira abaixo nossas teses de revisão de contrato bancário:

DIREITO BANCÁRIO

PASSO A PASSO DA REVISIONAL BANCÁRIA

revisão de benefício.png

ANÁLISE DO CONTRATO BANCÁRIO

Você pode nos enviar uma cópia digital do seu contrato bancários, ou nós podemos solicitá-la ao banco por você. Com o contrato em mão iremos apontar quaisquer cláusulas que estejam em desacordo com a legislação. 

precatorio.png

PROPOSTA COM CÁLCULO DA DIFERENÇA DEVIDA

Se houverem cláusulas ilegais em seu contrato, iremos apresentar uma proposta de trabalho e de cálculo, demonstrando a diferença de valor que iremos buscar e o valor da parcela corrigida que pagará durante o processo.

defesa fiscal.png

INICIO DO PROCESSO JUDICIAL

Com o inicio da ação judicial, o cliente passa a realizar o pagamento das parcelas por depósito judicial, e não mais para o banco. É requisitado também requerido a exclusão ou proibição de inclução do nome do cliente nos órgãos de proteção ao crédito (SPC, SERASA, etc.)